Review: Assassin’s Creed Identity

Inicialmente lançado na App Store da Austrália e Nova Zelândia em 2014 como um game free to play, Assassin’s Creed Identity retorna agora em 2016 como full release. Embora a série sempre tenha feito sucesso nos consoles, ganhando muitos prêmios, lançando novos jogos todos os anos e até dando as caras nas telonas, dominar o mercado mobile sempre foi um enorme desafio. Sua mais nova aposta promete mostrar que é possível criar uma experiência imersiva mesmo em plataformas móveis e de menor poder de processamento. Mas será que é isso mesmo?

O game se passa durante o Renascimento na Itália, oferecendo uma perspectiva paralela aos acontecimentos de Assassin’s Creed II. Com cenários ricos em detalhes e excelentes modelos 3D, a arte do game inegavelmente bonita, encantando e posicionando o jogador dentro de uma cidade histórica. Podemos dizer que a grande diferença entre console e mobile aqui é só o tamanho dos mapas, pois a sensação de escalar um grande edifício e olhar toda a cidade do alto é tão incrível quanto num PS4 ou Xbox One.

Através de um hub que simula a Animus, o jogador poderá escolher entre missões da campanha, missões opcionais, desafios, upgrades no personagem e até equipar novos itens. Embora a campanha seja bem curtinha, apenas 10 missões, há muito o que se fazer para completar 100% do jogo. Os elementos RPG que foram adicionados à fórmula, como equipamentos e skill points (de acordo com as classes), ajudam a criar um título rico e com profundidade.

Os controles são muito bons e a interface é bastante amigável dado ao cenário e as necessidades do jogo. Assim como em muitos jogos, com o direcional esquerdo você se movimenta e com o direito, você escolhe para onde quer olhar. Prédios e outras estruturas apresenta linhas brancas ao se aproximar, mostrando que é possível escalar e saltar. Para alternar entre o modo furtivo e corrida, basta apertar um botão. Há também um botão de interação, permitindo que o jogador interaja com NPCs, mergulhe no feno, pegue itens de quest e realize assassinatos. Caso o jogador é descoberto, surge um novo botão de combate, manuseando sua arma e cortando os adversários.

O único problema aqui fica neste último elemento. O combate foi simplificado até demais, removendo todo o timing e estratégia da coisa. Ao lutar contra um guarda, basta ficar apertando o botão de ataque até que seu inimigo caia ao chão, tornando as lutas beeeem monótonas.

Vale a pena jogar?

Absolutamente sim! Se você comparar com outros títulos da série dos consoles, é sem dúvida alguma, uma versão mais simplificada e curta. Os conceitos principais da série estão presentes mas com menos coisas simultâneas, adaptadas ao processamento de dispositivos móveis. Porém, se você comparar com outros jogos de mobile da Ubisoft, é de longe uma das melhores experiência e um must play para qualquer fã da série Assassin’s Creed.

Assassin’s Creed Identity já está disponível para iOS e Android.

More from Guilherme Kyoji

Lançamento: Resident Evil Revelations 2

Preparem suas fraldas geriátricas porque a coisa vai ficar feia! A Capcom...
Read More