Preview: Kyn

Dando continuidade a semana do dungeon crawler em fase beta, gentilmente convidado pela publisher Versus Evil, chegou a vez de mostrar um pouco de Kyn, que segue a mesma fórmula de sempre mas com foco maior na estratégia, sinergia e posicionamento. Lembrando que, como o jogo ainda não foi lançado oficialmente, não considere este texto um review e sim, um relato da minha experiência.

Assim que dou início a minha aventura, o jogo pede para que eu defina o perfil das classes do meu grupo; Warrior, Caster, Ranged ou Balanceado, que no caso foi a minha escolha, já que eu queria ver o máximo possível de características diferentes do jogo.

KYN007

A interface é bastante simples, tornando o primeiro momento bem intuitivo. Na barra inferior temos o avatar de cada personagem, com as habilidades embaixo seguido da barra de vida e mana. Ou seja, para controlar cada herói individualmente basta apertar 1, 2 ou 3. Em seguida temos duas habilidades básicas (Q e W) e uma especial (E) que só poderá ser ativada caso tenha matado um número de adversários. Num primeiro momento soa meio absurdo ter de controlar 3 personagens diferentes, com magias diferentes, ao mesmo tempo. Mas Kyn adiciona um elemento bastante interessante (e necessário) que é o slowmotion. Basta apertar a tecla de espaço para diminuir a velocidade do jogo e fazer as ações necessárias para sua estratégia, seja ativar skills ou apenas espalhar os personagens.

KYN002

O inventario dispensa comentários por ser extremamente similar a inúmeros games do tipo. Ao lado da representação do personagens podemos ver seus equipamentos, magias, atributos e itens. Detalhe interessante é que os atributos não são fixos, podendo ser alterados em qualquer momento, permitindo que o jogador faça uma build para cada tipo de boss que for enfrentar. Os equipamentos seguem o padrão de rank por cores, começando em branco (comum), verde (incomum), azul (raro), roxo (épico) e… Não sei dizer se tem um amarelo ou dourado para ser lendário. Mas provavelmente sim.

KYN008

Com uma movimentação mais ou menos grid based, posicionamento é essencial. Em diversos momentos do jogo eu usava o slowmotion apenas para movimentar melhor os heróis. Alguns monstros, por exemplo, carregam um escudo frontal, anulando todo e qualquer tipo de dano. Embora a resposta inicial seja “Ué, apenas coloque alguém pra bater atrás dele“, quando se tem cinco monstros de escudo, fazer alguém ficar um pouco mais isolado do grupo pode ser o começo do game over.

KYN005

As batalhas contra os Boss e Mini-boss são bem divertidas pois os inimigos não possuem apenas mais HP ou mais dano. Eles chegam com hailidades novas e quase sempre em área. E isso nos leva a…. Exatamente, posicionamento. Veja bem, o jogo ainda tem um clima de ação rápido, porém de uma forma mais dinâmica.

KYN006

Não cheguei a ter algum problema sério, apenas pequenas coisas como pathing, no qual os personagens se prendiam em pequenos obstáculos ao invés de dar a volta, ou com projéteis que as vezes atravessavam a parede, me fazendo tomar dano sem nem saber de onde vinha. No geral Kyn é um bom jogo e tem alto potencial para se tornar algo ainda maior!

 

 

More from Guilherme Kyoji

Acompanhem as finais de Rainbow Six Siege

Se você curte Rainbow Six Siege, reserve os próximos fim de semana...
Read More